NOTÍCIAS

Nadador Michael Phelps testemunha encontro com Deus

16/08/2016

Michael Phelps chegou às Olimpíadas do Rio de Janeiro com uma coleção de 22 medalhas, sendo que 18 delas de ouro. Na noite deste domingo, o nadador, ganhou seu 19º ouro no revezamento 4 x 100 metros nado livre dos Estados Unidos. O maior vencedor de todos os tempos dos Jogos Olímpicos, vive hoje uma nova vida, após ter conhecido Jesus Cristo.

O atleta enfrentou um grave problema quando foi flagrado por paparazzis consumindo drogas, e afirmou recentemente que nessa época chegou a cogitar o suicídio.

“Eu era um trem desgovernado. Eu era como uma bomba-relógio, esperando para explodir. Eu não tinha autoestima. Houve momentos em que não queria estar aqui. Aquilo não era bom. Eu me sentia perdido”, afirmou Phelps à ESPN.

Para ele, sua vida havia chegado “ao fundo do poço” quando foi preso pela segunda vez ao ser flagrado dirigindo embriagado, em setembro de 2014.

“Este é o fim da minha vida… Quantas vezes eu fiz besteiras? Talvez o mundo seja melhor sem mim”, disse Phelps, contando quais eram os pensamentos que rondavam sua vida.

Isolado, sem comer e dormindo pouquíssimo, a ideia de tirar a própria vida era uma constante para o atleta. No entanto, um amigo cristão de longa data, Ray Lewis, astro da liga de futebol americano (NFL) ofereceu ajuda.

“Este é o momento em que lutamos. É o momento em que nosso verdadeiro caráter se mostra. Não desista. Se você desistir, todos nós perdemos”, disse Lewis a ele, sugerindo que se internasse em uma clínica de reabilitação comportamental.

Ao aceitar a sugestão de Lewis, Phelps foi presenteado pelo amigo com um exemplar do livro “Uma Vida com Propósitos”, do pastor Rick Warren.

“Cara, este livro é muito louco! A coisa que está acontecendo… oh meu Deus… meu cérebro, eu não posso agradecê-lo o suficiente. Estou ‘pirando’, cara. Você salvou a minha vida”, disse Phelps ao amigo.

Na entrevista à ESPN, o atleta afirmou que o livro o ajudou a entender que existe um poder maior que determina cada propósito na Terra. Através dos ensinamentos aprendidos, ele encontrou forças para se reconciliar com seu pai, que se afastou da família quando ele tinha apenas nove anos de idade.

Após dois meses na clínica, Phelps recebeu alta e decidiu que iria se dedicar aos treinos novamente com o propósito de se classificar para a disputa no Rio de Janeiro, pediu a namorada de longa data em casamento e viu seu primeiro filho, Boomer Robert, nascer saudável.

Agora, aos 31 anos, Michael Phelps disputa sua quinta olimpíada e é apontado, novamente, como favorito a mais medalhas de ouro, pois ainda disputará cinco provas.

Fontes: Gospel Prime
Adaptação: Milton Alves




SOCIEDADES INTERNAS

SIGA:

Siga, compartilhe, interaja!

NEWSLETTER:

Receba as novidades da Jardim de Oração.