NOTÍCIAS

Fraude em enquete sobre a definição de família

25/08/2015

O site da Câmara Federal manteve a enquete on-line que questionava o cidadão se ele concorda que a definição de família é o núcleo formado a partir da união de um homem e uma mulher. A votação foi encerrada com 51,62% de votos pelo não e 48,09% pelo sim (0,29% escolheram a opção “não tenho opinião formada”).

O deputado Diego Garcia (PHS-PR), relator do projeto de lei 6583/2013 conhecido como Estatuto da Família, denunciou que a maioria dos votos que não concorda em definir família como união heterossexual partiu de apenas alguns computadores. O parlamentar foi a fundo e solicitou ao departamento responsável pela enquete na Câmara Federal que fornecesse os IPs (espécie de endereço) das máquinas em que foram encaminhados os votos.

O resultado desse levantamento mostrou que mais de 3 milhões de votos são votos que vieram de apenas 66 computadores.

“Mais de 3 milhões de votos foram manipulados para a resposta não”, denuncia Garcia.

“Mais de 1,6 milhão de votos vieram de um único IP, ou seja, de um único computador. 122 mil votos em um único dia, para uma única opção da cidade de Garanhuns, em Pernambuco, mas uma coisa interessante, pois a cidade tem apenas 112 mil habitantes. Outro detalhe: 60 mil votos em um único dia para uma única opção em uma cidade nos Estados Unidos com uma população de 8.500 pessoas”, disse.

Diego Garcia pedia que o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tome providências para refazer a contagem dos votos e publicar o verdadeiro resultado da enquete que, pelas contas do parlamentar, seria de 67% para sim e 33% para não. Cunha se comprometeu a tomar as devidas providências.

Fonte: Gospel +
Adaptação: Milton Alves




SOCIEDADES INTERNAS

SIGA:

Siga, compartilhe, interaja!

NEWSLETTER:

Receba as novidades da Jardim de Oração.