NOTÍCIAS

Fabricante cria rifle que não pode ser usado por islâmicos

25/09/2015

Spike’s Tactical é uma fábrica de armas da Flórida, nos Estados Unidos. A empresa acredita que conseguiu uma maneira inovadora de impedir que uma de suas armas seja usada por radicais islâmicos. Nos rifles de assalto AR-15 ela desenhou um escudo com uma cruz que remete ao usado pelos cruzados na Idade Média. Os cruzados foram soldados considerados cristãos que combateram os muçulmanos no Oriente Médio.

Na lateral do rifle a empresa colocou o versículo do Salmo 144:1: “Bendito seja o Senhor, minha rocha, que adestra as minhas mãos para a peleja e os meus dedos para a guerra”. Além disso, a alavanca de segurança traz as inscrições “Pax Pacis” (paz) na posição de travamento e “Bellum” (guerra) quando está pronta para atirar. Além disso, também tem escrito “Vontade de Deus” na lateral do cano.

Salmo 144:1
Cada rifle desses custa US$ 1.395 (mais de 5 mil reais). Para o fabricante, as inscrições cristãs mostram sua preocupação com o terrorismo islâmico. Seu criador acredita que um muçulmano não a usaria. Segundo a empresa, o produto demonstra os “valores cristãos” do fabricante. Ben Thomas, porta-voz da Spike’s, ex-fuzileiro da marinha americana, afirmou:

“Queremos ter certeza que nossa arma nunca seria usada por terroristas muçulmanos para matar pessoas inocentes ou ajudá-las a avançar sua agenda radical”.

Por sua vez, os muçulmanos reclamaram do que chamam de um “truque vergonhoso” de marketing. O conselho de Relações Islâmicas da Flórida lembra que em 2015 apenas um assassinato em massa nos Estados Unidos foi realizado por um muçulmano. Questionou ainda se as inscrições mostram que a arma só pode ser usada por “terroristas cristãos”.

Alguns meses atrás, o dono de uma loja de armas da Flórida enfrentou problemas legais quando decretou que muçulmanos estavam proibidos de comprar em sua loja.

Fontes: The Blaze/Gospel Prime
Adaptação: Milton Alves




SOCIEDADES INTERNAS

SIGA:

Siga, compartilhe, interaja!

NEWSLETTER:

Receba as novidades da Jardim de Oração.