NOTÍCIAS

Estudante denuncia atividade escolar que afirma:`Deus é um mito´

30/11/2015

Uma estudante cristã de 12 anos, do Distrito Escolar Katy Independent, no Texas, Estados Unidos, e sua mãe estão agora lutando, depois de terem reagido à atitude de uma professora, que disse aos alunos da sua turma que “Deus é um mito” e que “é errado a apresentar a ideia de Deus como um fato”.

Jordan Wooley (foto), uma aluna da sétima série, na escola West Memorial Junior High, disse à emissora FOX 26 que os alunos de sua classe – muitos dos quais também são cristãos – participavam de uma atividade de sala de aula, para diferenciar entre fatos e opiniões.

Quando se tratava de um item na atribuição que afirmava “Há um Deus”, Jordan disse à professora que a declaração é factual, com base em sua religião, mas a professora corrigiu a aluna.

“Eu lhe disse que era um fato, que é verdade, com base na minha religião, e ela disse que eu estava errada”, disse Jordan à FOX 26.

Jordan insistiu, por sua crença, na demonstração de como a existência de Deus é um fato e rapidamente contou sobre o desafio para sua mãe.

“A maioria das crianças ali acredita em Deus”, disse a mãe de Jordan, Chantel Wooley à FOX 26, “e uma professora está lhes dizendo que não há Deus”.

Jordan explicou que depois que ela e outros alunos discutiram com a professora sobre a declaração, a professora revelou que a tarefa foi um ponto polêmico entre seus alunos, em todas as suas aulas, naquela segunda-feira.

“Eles ficaram realmente muito chateados. Jordan me disse que um garoto bateu seus livros sobre a mesa e ele queria que [o debate] parasse. Um outro garoto foi para casa chorando”, disse Chantel Wooley.

Jordan levou a questão para o Conselho Escolar do distrito naquele mesmo dia, mas quando os membros do conselho escolar começaram a fazer-lhe perguntas, a superintendente Alton Frailey terminou a discussão.

“Eu posso dizer-lhe que, enquanto ela estava lá em cima, ouvindo a diretoria da escola, eu estava chorando”, disse Chantel Wooley. “Aqui está a minha filha, mais corajosa que a maioria dos adultos, falando sobre sua fé e como ela se sentiu violada na escola”.

A mãe descontente também observou que estava surpresa que ela estava lutando esta batalha a respeito de Deus, no Texas.

“Em Nova York, Califórnia, Vermont (os Estados liberais nos Estados Unidos), eu poderia ver isso como totalmente normal, dada a orientação religiosa deles. Mas, em Houston, Texas, onde frases como ‘que Deus abençoe os EUA’ e ‘Não brinque com o Texas’ são normais, você sabe, o Texas está mexendo com a minha filha”, disse ela.

Reagindo ao furor sobre a atribuição, o governador do Texas, Greg Abbott elogiou Jordan por falar contra sua professora.

“Estou orgulhoso do compromisso inflexível desta garota com Deus. Ela é uma texana durona”, observou o governador em um tweet.

Fonte: CPAD News
adaptação: Milton Alves




SOCIEDADES INTERNAS

SIGA:

Siga, compartilhe, interaja!

NEWSLETTER:

Receba as novidades da Jardim de Oração.