NOTÍCIAS

Arqueólogos podem ter encontrado Sodoma e Gomorra

06/11/2015

As cidades que até hoje são citadas como sinônimo de pecado, imoralidade e perdição, Sodoma e Gomorra, podem ter tido seus alicerces encontrados por arqueólogos da Universidade Southwest Trinity, sediada no estado do Novo México (EUA). O líder da equipe de pesquisa, professor Steve Collins (foto), afirmou que a descoberta das ruínas das cidades antigas aconteceu após 10 anos de escavações e análises dos materiais encontrados.

“A equipe de arqueólogos desenterrou uma mina de ouro das antigas estruturas monumentais, revelando uma enorme cidade-estado da Idade do Bronze que dominava a região sul do Vale do Jordão”, disse Collins, segundo informações do Christian Today.

O professor, que chefiou o projeto chamado de “Tall el-Hammam”, disse que a década de trabalho aumentou exponencialmente o conhecimento sobre a região:

“Sabia-se muito, muito pouco sobre a Idade do Bronze no Al-Ghor (área no sul do Vale do Jordão) antes de começarmos nossas escavações em 2005”, afirmou.

“O que temos em nossas mãos é uma grande cidade-estado que era, para todos os efeitos práticos, desconhecida para os estudiosos antes de começarmos o nosso projeto”, acrescentou o professor.

As análises feitas no material recolhido das ruínas foram comparadas com vestígios coletados de outras cidades antigas próximas e, com o resultado, Collins aponta que o atual local é o que possui maior probabilidade de ser a “cidade perdida” de Sodoma:

“O projeto ‘Tall el-Hammam’ atendeu cada critério que Sodoma exigia”, disse ele, fazendo referências às menções existentes sobre ambas as cidades nos Velho e Novo testamentos e na Torá.

Outros estudos arqueológicos também apontam na direção que as cidades realmente existiram – como a Bíblia afirma – e que o relato bíblico sobre sua destruição é real, embora a ciência aponte motivos naturais e não sobrenaturais para o evento que resultou no colapso de Sodoma e Gomorra.

Fonte: Gospel +
Adaptação: Milton Alves




SOCIEDADES INTERNAS

SIGA:

Siga, compartilhe, interaja!

NEWSLETTER:

Receba as novidades da Jardim de Oração.