NOTÍCIAS

A diferença entre acreditar em Deus e amá-lo

03/06/2016

Há uma grande diferença entre acreditar no Senhor e amá-lo. Deus ama a todos incondicionalmente, mas como você responde ao seu amor é o que marca a sua vida cristã. Deixe-me ilustrar este ponto com uma pequena parábola. Um pai tinha três filhos vivendo sob seu teto, jovens gêmeos e um mais velho. Um dia, os gêmeos se meteram numa situação que exigia uma punição severa do pai. Eles ficaram de castigo por um ano inteiro. Isso é muito tempo para qualquer garoto. Mas aconteceu que o irmão mais velho teve compaixão de ambos e sugeriu ao pai que ele iria cumprir o castigo no lugar dos gêmeos.

Agora, veja isto com muito cuidado. Ao ouvir a grande notícia de sua liberação, os gêmeos agradeceram, mas um ficou tão grato que permaneceu para acompanhar e ajudar o irmão mais velho durante o ano inteiro. Qual dos gêmeos amava o irmão mais velho? O que lhe serviu. A diferença entre os gêmeos estava em seu coração e em sua profundidade de resposta ao amor e sacrifício do mais velho.

“Nós amamos porque ele nos amou primeiro” (João 4.19).

Eu acredito que o verso acima é a grande chave para amar e servir a Deus. Nós devemos amar e servir a Deus de acordo com a medida da revelação que temos de seu amor por nós. O amor é puro por causa da escolha. Em nossa pequena parábola, o irmão mais velho não exigia que os gêmeos o amassem. Ele apenas acreditava e queria libertá-los. Mas, à luz do sacrifício do irmão mais velho, um dos gêmeos viu o valor e respondeu com amor. A atitude e a vontade de ajudar e ficar ao lado do irmão o distinguiu do outro gêmeo. Esse é o amor que distingue um cristão.

Além disso, enquanto nós entendemos que Deus não faz acepção de pessoas, devemos entender que ele tem favoritos. Soa contraditório, não é? Deixe-me explicar. Aqueles de vocês que têm filhos vão entender isso claramente. Qualquer pai normal, ama os seus filhos igualmente, mas terá mais determinado tipo de amor pela criança obediente. Compare os dois versos seguintes e veja se consegue entender o que explico.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16).

“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda é aquele que me ama. E aquele que me ama será amado por meu Pai. E eu também o amarei e me manifestarei a ele” (João 14.21).

Deus ama o mundo incondicionalmente, mas tem determinado tipo amor por seus filhos obedientes. A obediência não é baseada na lei, mas no amor. Deus não está interessado em atos perfeitos, mas em um coração perfeito. Aquele que verdadeiramente ama a Deus tem a garantia da presença manifesta de Deus. Quão maravilhosas são sua beleza e sua graça!

Fonte: Charisma News
Adaptação: Milton Alves




SOCIEDADES INTERNAS

SIGA:

Siga, compartilhe, interaja!

NEWSLETTER:

Receba as novidades da Jardim de Oração.